O perigo que vem de casa – Produtos químicos que prejudicam a fertilidade

A exposição à algumas substâncias químicas encontradas em produtos de
uso diário, como roupas, tapetes, e embalagens de alimentos, podem afetar
negativamente a fertilidade das mulheres
, estendendo o tempo de espera por uma
gravidez.
No estudo feito pelo pesquisador Jorn Olsen, MD, PhD, professor e
presidente da epidemiologia na Universidade da Califórnia Escola de Saúde
Pública, concentrações importantes destes produtos químicos – chamados produtos
químicos perfluorados (PFCs) – foram encontradas nas amostras de sangue de
mulheres, que tentavam engravidar, em sua maioria , a mais de 12 meses. Esse
estudo foi publicado online na revista Human Reproduction.

Os fabricantes por sua vez, se defendem dizendo que o estudo mostra
apenas uma associação  com a dificuldade
dessas mulheres engravidarem e não uma causa confirmada.
Medição dos níveis de PFC
Olsen e seus colegas coletaram amostras de sangue de 1.240 mulheres
durante sua primeira consulta do pré natal, ( entre 4 a 14 semanas de gestação)
e as concentrações dessas substâncias foram medidas.  Os pesquisadores perguntaram às mulheres quanto
tempo levou para que conseguissem engravidar. Ficou claro que a grande
maioria levou mais de 12 meses e grande parte dessas mulheres, recorreram à
algum tratamento de infertilidade.

Eles mediram as concentrações de dois tipos de PFC: PFOS (sulfonato
perfluorooctane) e PFOAs (perfluorooctanoate). Os produtos químicos são usados ​​para
fazer produtos como panelas antiaderentes e roupas, entre outros itens.
Evite comprar produtos gordurosos ou oleosos,  como pipoca de microondas batata frita, pizza,
ou qualquer outro item de fast-food  que
seja servido em um pacote revestido. As embalagens destes alimentos são
tratadas com PFC
.
Outros produtos de uso diário, podem ser nocivos a fertilidade tanto de
homens quanto de mulheres.
A maioria das pessoas  por
exemplo, realmente não considera que pintar as paredes de casa, possa ser uma
ameaça a fertilidade, mas o tipo de tinta que é usada pode afetar a
fertilidade. Há ingredientes em alguns tipos de tintas que diminuem a qualidade
do esperma, prejudicam os ciclos femininos , e podem até causar abortos. O  Éter glicólico, é
um dos ingredientes mais nocivos em tintas e vernizes, e deve ser evitado se
você está grávida ou pretende engravidar.
Como você provavelmente já sabe, o bisfenol-A(BPA) é
um ingrediente em muitos itens em nossas casas. É mais frequentemente
encontrado em garrafas de água e plásticos usados ​​para preparar e armazenar
alimentos. bisfenol-A , também pode ser prejudicial à
fertilidade
, e deve ser evitado o quanto seja possível. Felizmente, a
maioria das empresas estão introduzindo plásticos livres de BPA, assim logo já
não será mais motivo de preocupação.


(adsbygoogle = window.adsbygoogle || []).push({});

Certamente você já notou o cheiro forte que novas cortinas de
chuveiro tem quando as tiramos do pacote. As cortinas de chuveiro contêm
ingredientes que são conhecidos como ftalatos. Estes ingredientes foram
também encontradas em alguns alimentos, bebidas e recipientes de plástico, mas
são mais encontrados em cortinas de plástico . Essa substância tem sido
associada a baixa contagem de esperma nos homens ,
e claro, também devem ser evitados.

Alguns dos produtos químicos anti  chama, utilizados em colchões, almofadas,  sofá e guarnição do tapete, podem ser também absorvidos
pela sua corrente sanguínea. Se você está exposto a altos níveis desses
produtos químicos, a sua fertilidade pode ser afetada. Algodão orgânico e
outros tecidos orgânicos são uma boa alternativa à esse tipo de produto.
Pé no chão e esperança no coração !

Licença Creative Commons
O trabalho Blog Mãe à Flor da Pele de Tatiana da Costa foi licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial-SemDerivados 3.0 Brasil.
Com base no trabalho disponível em http://www.maeaflordapele.com.
Podem estar disponíveis autorizações adicionais ao âmbito desta licença em http://www.maeaflordapele.com.
Instagram

Be the first to comment

Deixe uma resposta