Estradiol | O que é e como age no corpo da mulher

Estradiol é um dos três estrogênios que regem os ciclos menstruais femininos. O Estradiol é um dos hormônios sexuais femininos, talvez o mais importante deles. Durante a adolescência ele juntamente com a progesterona são os responsáveis por fazer os seios crescerem, as trompas se alongarem, a cintura afinar, o bumbum tomar destaque e as coxas se definirem de forma mais feminina. Mais tarde sua maior influência é sobre a maturação dos óvulos e espessamento do endométrio.

Muito além da reprodução, o estradiol exerce papel importante:

  • Ajudando a proteger a memória entre outras funções cerebrais
  • Fazendo a manutenção de alguns tecidos ajudando a promover elasticidade e pele viçosa.
  • Trabalhando na reconstituição óssea
  • Ajudando na reconstituição óssea.
  • Atuabdo diretamente na distribuição de gordura corporal

Quando se trata de reprodução humana, os estrogênios de um modo geral são uns dos hormônios mais importantes. O estradiol é responsável pela produção de muco cervical fértil, pelo amadurecimento dos óvulos e pelo espessamento do endométrio. O endométrio é a camada interna do útero que abriga o bebê, nesse primeiro momento, ainda zigoto.

Um nível equilibrado adequado de estradiol é essencial para uma mulher que deseja engravidar. Seus  níveis de estradiol podem afetar sua fertilidade. Manter níveis controlados desse hormônio é vital para a ocorrência de uma gravidez.

O nível de estradiol impacta a fertilidade e, para engravidar, é necessário um nível apropriado de estradiol. O estradiol muito baixo ou o estradiol alto demais afetam, da mesma forma, as chances de engravidar. Portanto, um nível equilibrado e adequado de estradiol é essencial para a mulher que está tentando engravidar.

Estradiol baixo

O estradiol é predominante na primeira metade do ciclo menstrual e atinge o nível mais alto durante o processo de ovulação. Se houver baixo nível de estradiol, a ovulação pode ser suprimida por completo. Em outros casos problemas relacionados à fertilidade podem ocorrer. Um dos mais importantes é  não engrossar o revestimento uterino necessário para a implantação dos óvulos fecundados.

Outro problema muito comum é a falta de muco cervical do período fértil. Esse muco é responsável por lubrificar, diminuir a acidez da vagina e auxiliar o espermatozoide em sua viagem até as trompas.

Sintomas de estradiol baixo

Os sintomas que indicam baixo nível de estradiol são secura vaginal, ondas de calor, perda de libido, enxaquecas e transpiração durante a noite.

Estradiol alto | Quais problemas podem surgir?

Níveis excessivos de estradiol não são bons para a mulher que deseja engravidar. Uma série de fatores  são responsáveis ​​pelos níveis desequilibrados de estrogênio no corpo feminino. Um dos principais motivos para o aumento de estrogênio no organismo são os xeno estrógenos. Esses  interferem no nosso equilíbrio hormonal natural e têm efeitos colaterais sérios não só no sistema reprodutivo, mas também na saúde geral. Os xeno estrógenos são mantidos em nossas células de gordura após a exposição a produtos químicos sintéticos, como pesticidas e inseticidas, produtos de cuidados da pele que incorporam parabenos e produtos de limpeza. Uma dieta imprópria consistindo principalmente em produtos e subprodutos de origem animal ricos em gordura como  carne vermelha gordurosa por exemplo, podem trazer grandes complicações não só para a saúde mas a para a fertilidade.

Quando o estradiol se mantêm elevado após a ovulação, prejudica e interfere na liberação de progesterona. A liberação pobre ou inadequada de progesterona é uma causa de infertilidade. A progesterona é responsável por manter e nutrir o endométrio ( camada interna do útero). Com a progesterona baixa a gravidez se torna quase impossível.

Como baixar estrogênio naturalmente | Controlar os níveis de Estradiol

Manter uma dieta rica em crucíferos, verduras e vegetais é um primeiro passo. Evitar armazenar alimentos em potes plásticos e diminuir consideravelmente a quantidade de cosméticos e produtos de beleza que utilizamos diariamente. Sim, enquanto mulheres utilizamos toneladas de produtos “embelezadores”. Isso não quer dizer que devamos deixar de usar tudo e qualquer coisa, mas sim que devemos cuidar melhor aquilo que utilizamos e principalmente avaliar a necessidade diária de todos esses produtos.
Aumentar a ingestão de alimentos ricos em magnésio é também um meio eficaz de baixar naturalmente o estrogênio. A semente de abóbora é uma rica fonte desse mineral. Outra boa opção é o óleo de magnésio que pode facilmente ser feito em casa.

Como aumentar o estrogênio naturalmente

Uma maneira de preservar nossos níveis naturais de estrogênio é consumindo alimentos ricos em fitoestrógenos. Algumas das fontes desses estrogênios exógenos são na sua maioria inhame e produtos de soja, como leite de soja, tofu, carne de soja, cereais integrais e também uma variedade de ervas, como brotos de alfafa, espirulina, óleo de linho, sementes de aneto e trevo vermelho. Os fitoestrógenos, nomeadamente isoflavonas e flavonoides, também estão presentes em vários vegetais, frutas, linhaça, produtos de abelhas. Estes agem  contra os radicais livres, responsáveis ​​pelo estresse oxidativo que mata as células. Os radicais livres estão diretamente ligados a questões de infertilidade, envelhecimento prematuro e vários distúrbios médicos.

Como equilibrar o estradiol

Um monitoramento cuidadoso do seu nível de estradiol aumenta as chances de engravidar naturalmente. Uma dieta saudável faz milagres no que diz respeito a fertilidade. Além disso, você pode equilibrar seu estradiol de forma natural sem precisar utilizar medicamentos ou cremes. Os produtos de abelha, em particular o pólen de abelha e a geleia real, são excelentes para o sistema reprodutivo feminino. Suas propriedades são semelhantes aos nossos hormônios e ajudam a restaurar o equilíbrio endócrino. O Gerenciamento adequado do estresse, evitar o uso de plásticos, a menor exposição à poluição, a mudança para produtos naturais de cuidados da pele, são etapas necessárias que você deve considerar antes de iniciar as tentativas para engravidar. Um ambiente mais saudável e seguro associado à ingestão de alimentos orgânicos aumentará naturalmente suas chances de ter uma gravidez e um  bebê saudável.

Licença Creative Commons
O trabalho Blog Mãe à Flor da Pele de Tatiana da Costa foi licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial-SemDerivados 3.0 Brasil.
Com base no trabalho disponível em http://www.maeaflordapele.com.
Podem estar disponíveis autorizações adicionais ao âmbito desta licença em http://www.maeaflordapele.com.
Instagram

Be the first to comment

Deixe uma resposta